sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Aberto o programa "“conheça-nos melhor, para melhor escolher"


Estudantes do colégio Gustav Eiffel do Lobito e do colégio Santo Estêvão da Benguela, visitaram o Piaget, ontem.










No âmbito do programa “conheça-nos melhor, para melhor escolher” estiveram, ontem 22 de Outubro, cerca de duzentos alunos provenientes de duas escolas do ensino médio, nomeadamente; do Colégio Gustav Eiffel e do Colégio Santo Estêvão. 











As comitivas estudantis desenvolveram uma série de actividades durante toda a amanhã, com destaque para a assistência da sessão de apresentação de todos os cursos do ISP Jean Piaget, visita as instalações (laboratórios, biblioteca e outra dependências) e, no final, de uma pequena refeição de confraternização.













José Marcos estudante do colégio Santo Estêvão, localizado no bairro da Kamunda, município de Benguela, visivelmente alegre afirmou à nossa reportagem ser a primeira vez que vem ao Piaget e que não fazia ideia do tamanho das instalações nem da diversidade de cursos. 











Tal como o José Marcos, a maioria dos estudantes veio ao Piaget pela primeira vez, graças a esta iniciativa que, de acordo com o Director-geral da instituição, “visa dar à conhecer a oferta formativa e as óptimas condições de ensino e aprendizagem do ISP Jean Piaget, como meio de auxilia-los na escolha dos seus cursos.

 Nos próximos dias o ISP Jean Piaget receberá a visita de outras escolas do ensino médio, até ao final do mês de Novembro.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Livro sobre as minorias étnicas em Angola foi apresentado no ISP Jean Piaget de Benguela

O povo "Khoisan" não existe, como tal. Existem os "Khoi" e os "San"


O Sociólogo e docente universitário Pedro de Casto Maria, esteve ontem, vindo de Luanda, no Campus do instituto Superior Politécnico Jean Piaget de Benguela onde, durante a manhã, proferiu uma palestra sobre “As Minorias Étnicas de Angola: o Caso dos San”.



A palestra teve como base os resultados de uma pesquisa desenvolvida em Dezembro de 2009, na província do Kuando-Kubango, nomeadamente na aldeia do Mbundu, que dista a cerca de cem quilómetros da cidade de Menongue.






De entre as várias conclusões e curiosidade que o estudo traz sobre este que pode ser considerada a menor etnia de Angola, ressalta-se o facto de serem eles os primeiros habitantes do nosso território e serem os únicos a conservarem o modo nómada de vida. A par disto, o estudo esclarece: não existem “Khoisan” existem sim, os “Khoi” e os “San”. Trata-se, portanto, de dois povos distintos




Após a concorrida palestra, com direito a perguntas e respostas, o sociólogo procedeu a assinatura de autógrafos aos presentes e ofereceu um exemplar à biblioteca do ISP Jean Piaget. 







Os interessados no livro poderão encontra-lo na nossa biblioteca.

  

terça-feira, 13 de outubro de 2015

PELAS COMUNIDADES: PAIGET e ADRA DE MÃOS DADAS

Piaget Benguela e ADRA antena de Benguela assinaram protocolo para fomentar acções de desenvolvimento rural e protecção ambiental.



No âmbito da sua vocação e responsabilidade sociais as duas instituições (ISP Jean Piaget de Benguela e ADRA Atena de Benguela) decidiram estreitar as suas relações de cooperação com assinatura, na sexta-feira última, de um protocolo que prevê a realização de acções sociais, palestras, seminários, estágios curriculares e profissionais, em torno do desenvolvimento rural e da protecção do ambiente.
O Doutor Bonifácio Tchimboto, Director-geral do ISP Jean Piaget de Benguela, que rubricou o acordo pela parte do Piaget, afirmou que “ já era mais que oportuno darmos este passo. A ADRA já vem trabalhando estas questões há muito tempo. Ele possui experiência e resiliência necessárias para fazermos, em conjunto avançar o desenvolvimento nas nossas comunidades, por isso, o nosso sentimento só pode ser de satisfação e confiança de que o documento que agora rubricamos seja um abrir de portas para melhoria das condições de vidas das nossas comunidades”.
Por seu turno, a Dra. Maria Maria Teresa Victória, Directora da ADRA Antena Benguela, signatária do acordo, mostrou-se regozijada pelo acto e muito confiante nos resultados a alcançar com o mesmo.
No âmbito deste acordo estudantes finalistas, docentes  universitários e técnicos da ADRA passarão a trabalhar lado-a-lado na resolução de problemas ambientais e melhoria das condições de vida das populações, privilegiando metodologias participativas.
O acordo comum que entrou imediatamente em vigor prevê igualmente a realização de acções de carácter nacional e internacional e conta com o auxílio de entidades públicas, organizações não-governamentais, sociedade civil em geral e quaisquer patrocínios no âmbito do mecenato.
Refira-se que o Instituto Jean Piaget de Benguela tem estados, nos últimos tempos, a estabelecer uma série de parceria com diversos actores sociais no âmbito das suas actividades de ensino, investigação e extensão.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

OS 40 ANOS DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL PASSAM PELO PIAGET

O contributo dos jovens universitários no desenvolvimento de Angola foi tema de uma conferência, realizada hoje no ISP Jean Piaget de Benguela



No quadro das comemorações do 40º aniversário da independência nacional, a assinalar-se no próximo dia 11 de Novembro, o secretariado provincial da JMPLA em coordenação com a Associação de Estudantes do ISP Jean Piaget de Benguela, promoveram na manhã de hoje, 8 de Outubro, uma concorrida conferência em torno dos “contributos dos jovens no processo de reconstrução e desenvolvimento de Angola”. 

Cerca de duas centenas de estudantes de diferentes cursos de licenciatura, estiveram durante duas horas no anfiteatro nº.3, ISP Jean Piaget a ouvir e discutir atentamente com o Deputado à Bancada Parlamentar do MPLA Jeremias Dumbo, prelector sob a moderação de Emersom Basílio Secretário para Informação da Associação de Estudantes.


Pormenor da plateia 

Na sua exposição o Deputado do MPLA, que altura da proclamação da independência contava com vinte quatro anos de idade, contou a história heróica do povo angolano na primeira pessoa, falou dos sacrifícios consentidos pelos melhores filhos de Angola e dos desafios que o país tem pela frente, tendo assinalado ser da maior importância estratégica o envolvimento e contributo dos jovens universitários.

Deputado Jeremias Dumbo (a esquerda) e Emerson Basílio
Após a exposição, seguiram-se vários ciclos de perguntas e respostas onde os estudantes se expressaram livremente sobre as várias matérias, com destaque para questões ligadas ao emprego, o direito de manifestação e “caso dos cursos ilegais” nos institutos superiores do país. 



Estudante intervindo no debate

O deputado respondeu as todas as perguntas tendo, relativamente ao emprego, apelado à proactividade e ao génio empreendedor dos jovens no sentido de serem eles próprios a criaram mais postos de trabalhos, sem descartar o papel do estado na criação de um ambiente favorável ao investimento privado.




estudante intervindo no debate

Quanto ao direito à manifestação aquela representante do povo na assembleia nacional afirmou que tratar-se de um direito constitucional, e que qualquer angolano pode  manifestar-se, desde que para tal respeite a leis e os direitos dos outros. Finalmente, sobre “caso dos cursos ilegais” Jeremias Dumbo assegurou aos universitários que a situação está a ser resolvida pelo Ministério do Ensino Superior em colaboração com as instituições visadas, e que nenhum estudante terá os seus estudos anulados ou não reconhecidos pelo governo angolano.
Engº. Mário Rui Ferreira, Secretário-geral do ISP Piaget
 A conferência decorreu num ambiente de aceso e pacífico debate e culminou com uma fotografia de família entre prelector e os estudantes.




terça-feira, 6 de outubro de 2015

CONHEÇA-NOS MELHOR, PARA MELHOR ESCOLHER


Estudantes finalistas do ensino médio vão poder visitar o ISP Jean Piaget de Benguela nos meses de Outubro e Novembro

Com objectivo de comunicar a sua oferta formativa actual e para o ano lectivo 2016, bem como as suas condições materiais e operacionais aos futuros estudantes universitários, a Direcção do  Instituto Superior Politécnico Jean Piaget de Benguela lançou, no início deste mês, o programa "conheça-nos melhor, para melhor escolher".


De acordo com o seu Director-geral, Bonifácio Tchimboto, este programa visa dar à conhecer a oferta formativa e as óptimas condições de ensino e aprendizagem do ISP Jean Piaget, como meio de auxilia-los na escolha dos seus cursos. Os estudantes serão recebidos em grupos escolares  no Campus Académico do Piaget, durante os meses de Outubro e Novembro deste ano. Podem participar estudantes de escolas públicas e privadas que estejam a terminar o 2º Ciclo de Estudos do Ensino Secundário (Ensino Médio), a nível da província de Benguela.  

De um modo geral, o programa das visitas inclui:
1 - Visita guiada às nossas instalações (auditórios 2 e 3, biblioteca, jardins, laboratórios e cantina);
2 – Pausa para pequeno-almoço ou lanche no nosso jango;
3 – Apresentação da nossa Instituição em auditório a designar (Programa previsto: Hino Nacional, apresentação de boas vindas e alguns esclarecimentos sobre a nossa instituição; sketch teatral alusiva ao assunto; apresentação dos nossos cursos; razão de ser Piagetino, Hino do Piaget; despedida).

Com este convite a Direção deste ISPJPB pretende mostrar e divulgar a nossa Instituição, no sentido de dar a conhecer aos futuros universitários as possibilidades de escolha para o seu futuro académico e profissional.

Os responsáveis por instituições que lecionam os segundo ciclo do ensino secundário podem fazer as marcações ao dia 31/10/2015, através dos Gabinete Apoio ao Estudante -GAPE (Dra. Maria Pinto de Sousa – Tlm.: 943 052 581) e da Secretária da Direção (Dra. Vanessa Oliveira – Tlm.: 927 621 900).

O Campus académico do ISP Jean Piaget de Benguela está situado na Estrada Nacional 100 Lobito Benguela, Bairro Nossa Senhora da Graça (Zona F) e é o maior e mais bem equipado de toda a província.


Arquivo de Notícias